Dr Laís de Carvalho T. Chaves

lionfish patrolMy degrees

BSc in Biological Sciences, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brazil

MSc in Marine Biology, Universidade Federal Fluminense, Brazil

PhD in Oceanography,  Universidade Federal de Pernambuco, Brazil

What I am now

Postdoc researcher at Simon Fraser University

Email: lchaves@sfu.ca

 

 

My research

Currently, I am conducting my research with a fellowship provided by the Brazilian Government (Program CAPES Ciência sem Fronteiras). My project “Invasive lionfish population growth trajectories and management strategies for the Southern Caribbean Sea” encompasses several aspects of the lionfish invasion throughout the Caribbean region and local management practices for the Caribbean coast of Panama. It is clear that lionfish can no longer be eradicated from the region. Therefore, understanding patterns of invasion and the dynamic of invasion success has become of foremost importance to mitigate the impacts of lionfish in areas that have yet to be colonized, such as the Brazilian coast. Such expansion is expected to occur and therefore, my project aims to provide in the near future insights for management strategies and quick response to invasion in Brazilian waters.

 

working

 

Meu projeto

Sou bióloga, mestre em Biologia Marinha pela Universidade Federal Fluminense e concluí o doutorado em Oceanografia pela Universidade Federal de Pernambuco em 2012. Atualmente realizo minha pesquisa de pós-doutorado no Canada pela Simon Fraser University, através do Programa Ciência sem Fronteiras. Meu projeto intitulado “Trajetórias do crescimento populacional de uma recente espécie invasora (peixe-leão:Pterois volitans/miles) e estratégias de manejo para a região sul do Caribe” abrange aspectos da invasão do peixe-leão em todo Caribe além de estratégias de manejo a nível local para a invasão na costa caribenha do Panamá.  Já se pode afirmar que a erradicação do peixe-leão no Caribe é inviável, e em consequência disso, entender os padrões da invasão e sua dinâmica se tornam uma maneira de prever e minimizar os possíveis impactos em novas áreas a sofrerem a invasão por esta espécie, principalmente na costa brasileira. Esta expansão já é aguardada e, portanto este projeto vem agregar experiências de estratégias de manejo para num futuro próximo agilizar o tempo de resposta e conter a invasão.